Quantos Filhotes Um Cachorro Pode Ter?

filhotes-pode-ter-um-cao

Quando descobrimos que um cachorro estĂĄ produzindo cerveja, um dos interesses mais comuns Ă© saber quantos filhotes ele trarĂĄ para o mundo. E Ă© importante conhecer esse nĂșmero para antecipar possĂ­veis complicaçÔes.

O veterinĂĄrio serĂĄ nosso melhor aliado quando se trata de descobrir esse fato, por meio de ultrassom e radiografias. Mas podemos atender a outros critĂ©rios para nos orientar sobre o nĂșmero de filhotes que nosso cĂŁo terĂĄ.

Quantos filhotes nascem em uma ninhada?

A verdade Ă© que Ă© impossĂ­vel fornecer um nĂșmero exato de quantos filhotes um cĂŁo pode ter. Sim, Ă© possĂ­vel estabelecer um nĂșmero mĂ©dio de 4-6 filhotes por ninhada.

Estes dados são uma aproximação baseada em cães de tamanho médio. Raças menores e maiores diferem consideravelmente dessa média.

Quantos filhotes tĂȘm raças pequenas?

De um modo geral, os cĂŁes de tamanho pequeno terĂŁo ninhadas de menos filhotes, entre 2 a 4 filhotes. Mas esse nĂșmero pode ser ainda menor em corridas conhecidas como mini ou brinquedo. Por exemplo, Ă© provĂĄvel que um chihuahua tenha apenas um bebĂȘ a cada nascimento.

Quantos filhotes tĂȘm raças grandes?

Raças de tamanho maior podem ser muito mais prolĂ­ficas do que as espĂ©cies caninas mĂ©dias. Assim, cĂŁes como o Golden Retriever podem trazer ao mundo uma mĂ©dia de 8 filhotes por ninhada. E Ă© atĂ© possĂ­vel que, em algumas dessas raças, nĂșmeros de 10, 12 ou mais filhotes sejam alcançados.

Quantos filhotes tĂȘm raças grandes

Por que Ă© importante saber quantos filhotes um cĂŁo cria?

Saber quantos filhotes um cachorro estå produzindo nos permite planejar aspectos como despesas, jå que todos os pequenos terão que ser vermifugados, vacinados e alimentados quando forem desmamados. Também nos då uma idéia de quantos lares precisaremos para localizå-los depois que eles puderem ser separados de sua mãe e irmãos.

AlĂ©m disso, a gestação de um Ășnico filhote ou muitos filhotes pode causar complicaçÔes no parto ou na amamentação para as quais devemos estar preparados. Saber com antecedĂȘncia quantos filhotes estamos esperando nos permite controlar a evolução e conclusĂŁo do nascimento.

O problema de dar Ă  luz um Ășnico filhote

Embora a gestação de um Ășnico filhote seja muito comum em raças menores, essa situação pode levar a problemas no parto e no atraso da Ășltima. Isso ocorre porque seu tamanho pode se tornar muito grande para atravessar o canal de nascimento do cĂŁo.

TambĂ©m podemos ter filhotes grandes quando o macho Ă© muito maior que a fĂȘmea ou quando algum dos pequenos sofre de uma patologia chamada hidrocefalia, que aumenta o tamanho da cabeça.

Nessas situaçÔes, podemos ver que o cĂŁo faz esforços no parto, mas nenhum filhote acabou de nascer. TambĂ©m Ă© possĂ­vel que ele fique preso sem sair. Nos dois casos, estamos diante de uma emergĂȘncia veterinĂĄria. A cesariana Ă© geralmente o tratamento de escolha.

O problema de dar Ă  luz uma ninhada muito grande

Em geral, muitas ninhadas podem nascer sem complicaçÔes, embora seja comum um filhote morrer ou todo mundo nascer muito cedo. Podem aparecer problemas durante a amamentação.

Ter mais filhotes do que seios, que no cĂŁo costumam ter dez anos, pode fazer com que nem todos comam o suficiente ou que a comida que a mĂŁe recebe nĂŁo chegue para cobrir suas novas necessidades. Um filhote menor do que o resto da ninhada, que geme ou estĂĄ com frio Ă© uma emergĂȘncia veterinĂĄria.

Nesse caso, a solução é ajudar a amamentar, oferecendo mamadeiras com leite especialmente formulado para cães, sempre seguindo as recomendaçÔes do veterinårio. Além disso, devemos estar atentos ao cão, pois ele terå mais propensão a sofrer eclùmpsia, que é a falta de cålcio. Tremores ou ansiedade são sinais de alerta.

Ultra-som e radiografia durante a gravidez

Portanto, embora o tamanho do cachorro possa nos orientar sobre o nĂșmero de filhotes que podem dar Ă  luz, o Ășnico mĂ©todo seguro Ă© contar diretamente os fetos. E isso sĂł Ă© alcançado recorrendo ao ultra-som ou radiografia.

filhotes x-ray

Ambas as tĂ©cnicas nos permitem visualizar o interior do Ăștero e, nele, os filhotes. Dessa forma, eles podem ter um erro mĂ­nimo. Conhecer esses dados nos permite nos preparar, daĂ­ a importĂąncia do monitoramento veterinĂĄrio durante a gravidez.

NĂșmero de filhotes e placentas

Finalmente, se nosso cĂŁo deu Ă  luz, o nĂșmero de placentas deve corresponder ao nĂșmero de filhotes. AlĂ©m disso, se o veterinĂĄrio nos forneceu uma estimativa do seu nĂșmero, isso deve corresponder aos nascidos.

A placenta é expelida após o filhote. Nem sempre a vemos porque é comum que o cachorro a coma. Mas se pudermos contå-los e eles não combinarem com os filhotes, devemos entrar em contato com o veterinårio. A retenção de uma placenta pode causar uma infecção uterina grave, assim como um filhote que morreu antes do nascimento.